Estamos preparando um novo site, enquanto isso, leia mais sobre a nova marca.

Suzano aprimora gestão dos incentivos fiscais à inovação

Empresa comemora redução da carga tributária sobre investimentos em P&D

Compartilhe:


Usufruir plenamente dos incentivos fiscais à inovação tecnológica, regulamentados pela Lei do bem, é sempre um desafio para as empresas que investem em Pesquisa & Desenvolvimento (P&D), com o objetivo de desenvolver inovações tecnológicas. A Suzano tem obtido bons resultados na área, graças a um projeto iniciado em dezembro de 2009, sob a consultoria da Inventta+bgi/ABGI. Dentre os resultados, destacam-se a redução da carga tributária sobre os gastos com P&D, por meio de uma melhor utilização dos incentivos fiscais; maior controle dos gastos com P&D; estruturação de processo interno de gestão do uso dos incentivos; e capacitação da equipe.

“É a primeira vez que a Suzano utiliza benefícios e incentivos à inovação por meio da Lei 11.196 (Lei do Bem) e os resultados obtidos até agora têm superado as expectativas”, destaca Arlete Tavares Almeida, consultora da área de Pesquisa, Desenvolvimento & Inovação da Suzano. “O sucesso da empreitada se deve, em grande parte, à metodologia aplicada pela Inventta+bgi/ABGI Brasil, que facilita a participação e o envolvimento de profissionais de diversas áreas, além da de PD&I”, complementa.

No final de junho, Arlete apresentou o case em um evento sobre incentivos fiscais e fomento à inovação realizado pelo Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), que também contou com a presença de profissionais da Inventta+bgi/ABGI e do próprio IPT.

O trabalho foi finalizado em julho, quando a equipe da Inventta+bgi/ABGI acompanhou a elaboração de projetos de captação de recursos para inovação. “Com processos mais estruturados e após o fim da consultoria, a Suzano está apta a realizar a gestão dos incentivos internamente”, avalia Manuela de Melo Soares, gerente de projetos de Recursos Financeiros para Inovação da Inventta+bgi/ABGI.

Arlete destaca ganhos para a Suzano que vão além do controle dos gastos com P&D e da utilização plena dos incentivos fiscais: “passamos a conhecer melhor as fontes de fomento à inovação, ampliamos nossa rede de contatos e temos mais propriedade para gerenciar o portfólio de projetos da empresa”.

 

Metodologia: a chave para o sucesso

Seguindo a metodologia da Inventta+bgi/ABGI Brasil, o projeto foi dividido em cinco etapas: prospecção interna; recuperação fiscal; prestação de contas; processo e capacitação; e mapeamento de oportunidades de captação de recursos.

Na primeira fase – prospecção interna –, as características dos projetos de inovação foram levantadas e analisadas, levando-se em conta as variáveis relevantes para uso dos incentivos fiscais à inovação. “Realizamos entrevistas com os gestores das áreas envolvidas e avaliamos o potencial tecnológico dos projetos analisados”, conta Manuela.

O primeiro passo das etapas de recuperação fiscal e prestação de contas foi o cálculo dos benefícios fiscais, com base nos dispêndios dos projetos de inovação tecnológica da Suzano. O relatório de prestação de contas foi preenchido e entregue ao Ministério de Ciência e Tecnologia (MCT).

A fase de processo e capacitação, já concluída, teve papel crucial para os resultados obtidos com o projeto até agora. “Profissionais de diversas áreas da empresa participaram dos workshops conduzidos pela Inventta+bgi/ABGI Brasil, o que gerou um envolvimento muito grande de toda a equipe”, avalia Arlete. Na ocasião, os colaboradores da Suzano foram orientados sobre os melhores controles para gestão tanto do uso dos incentivos fiscais à inovação quanto dos recursos de fomento, e capacitados para que a empresa usufrua da melhor maneira possível dos incentivos fiscais à inovação.

Na etapa de mapeamento de oportunidades de captação de recursos –, foram identificadas as melhores oportunidades de capital (recursos reembolsáveis e não-reembolsáveis) para os principais planos de inovação da Suzano. “Avaliamos detalhadamente cada projeto e identificamos seu enquadramento nas diferentes formas de captação. É o passo final para que os colaboradores da Suzano assumam, definitivamente, a gestão dos recursos para inovação tecnológica”, explica Manuela.


Comentários

Ir para o topo

Contato

Tem alguma dúvida? Estamos aqui para ajudar!

Entre em contato