Estamos preparando um novo site, enquanto isso, leia mais sobre a nova marca.

A importância do monitoramento de oportunidades de fomento para priorização de portfólio das empresas

O apoio disponibilizado pelo governo tem grande impacto para as empresas.

Compartilhe:


Para aproveitar as melhores oportunidades é necessário ter uma postura ativa na busca do fomento à inovação

A importância do monitoramento de oportunidades de fomento para priorização de portfólio das empresas

Procurando criar um ambiente favorável ao desenvolvimento tecnológico, o governo brasileiro recorreu à criação de mecanismos de apoio por meio de uma política de fomento à ciência, tecnologia e inovação, contendo alguns instrumentos de fomento, como a concessão de incentivos fiscais, subvenções econômicas, financiamentos e capacitação de recursos humanos. Leia também a matéria “Fontes de fomento à inovação: Conheça os mecanismos de apoio”.

O apoio disponibilizado pelo governo tem grande impacto para as empresas, pois com o uso de linhas de fomento, essas têm a possibilidade de alavancar projetos de maior risco que dificilmente seriam financiados apenas com recursos próprios. Os governos têm um papel extremamente importante no compartilhamento dos riscos de desenvolvimento de tecnologias com o ambiente privado. Segundo o livro “O Estado Empreendedor”, de Mariana Mazzucato (2014), “o estado não é nem um intruso nem um mero facilitador do crescimento econômico. É um parceiro fundamental do setor privado – e em geral mais ousado, disposto a assumir riscos que as empresas não assumem”. Um exemplo é o setor fármaco dos Estados Unidos, em que  as indústrias farmacêuticas multinacionais, as pequenas empresas de biotecnologia e os laboratórios do governo e universidades,  fazem parte do ecossistema industrial de produção de medicamentos, mas são os laboratórios do governo e das universidades que são responsáveis por investirem  na pesquisa e produção de novos fármacos (remédios que ainda não existem).

Mapa de fomento à inovação

A ABGI, que ao longo dos anos vem apoiando as empresas no acesso as fontes de fomento, para facilitar o entendimento das oportunidades de recursos financeiros, muitas vezes dispersos e operados por diversas agências de fomento, realizou a consolidação dos tipos de modalidade, sejam públicas ou de iniciativa privada, e preparou o Mapa de Fomento, conforme abaixo.

Mapa de Fomento à Inovação 2

Como pode ser percebido, várias são as modalidades disponíveis, sendo que relacionado a cada uma delas, há vários instrumentos disponíveis, podendo esses serem de fluxo contínuo ou com prazos determinados. Logo, é extremamente importante que as empresas tenham uma metodologia interna para acompanhamento das oportunidades de fomento que são alinhadas a estratégia de inovação da empresa.

Como fonte para consulta das oportunidades disponíveis, podemos cita o MEI Tools, ferramenta elaborada pela Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI), movimento liderado pela Confederação Nacional da Indústria CNI, e que conta com o apoio da ABGI para sua atualização,

Boas práticas

Para que a empresa consiga se organizar para captar recursos de apoio à inovação de forma segura e eficiente, a primeira ação é a estruturação de processos internos, que abrangem:

  • Identificação das fases e atividades PD&I normalmente realizadas pela empresa, conforme fluxo de projetos, e que tem potencial para acesso às oportunidades.
  • Identificação das áreas responsáveis pela condução das atividades de fomento a inovação, considerando que esse é um processo multidisciplinar.

Em seguida, é necessário estabelecer um monitoramento constante das oportunidades, além da estruturação do Plano de Inovação, clusters de tecnologias e projetos da empresa, bem como a preparação das informações que são relevantes para organização, de forma a ser possível identificar os instrumentos aderentes ao portfólio da empresa. Para isso, sugerimos as seguintes ações:

  • Entender a atuação dos órgãos de fomento.
  • Acompanhar as notícias e publicações dos órgãos.
  • Analisar a aderência entre os clusters de tecnologia e projetos da empresa e os editais.
  • Avaliar a possibilidade de combinação dos instrumentos disponíveis.
  • Avaliar o esforço para a preparação dos documentos e prazo do envio dos projetos aos órgãos, após a publicação do edital.

Sugerimos ainda a criação de critérios de priorização do portfolio contendo o fomento à inovação como um dos filtros, além de indicadores de acompanhamento e controles com o objetivo de realizar a gestão dos recursos captados.

Essas ações exemplificam como a empresa deve desenvolver uma postura ativa para ampliar as possibilidades de sucesso, buscando estruturar-se a partir de uma visão estratégica e proativa, e não apenas operacional e reativa aos instrumentos que forem surgindo.

A ABGI possui uma equipe dedicada no monitoramento das oportunidades, onde são noticiadas para o público em nosso site e redes sociais. Para nossos clientes temos um produto personalizado, o Radar de Fomento, que consiste em uma newsletter customizada e direcionada as necessidades da empresa, em que trazemos não só informações de fomento, mas também notícias do ecossistema de inovação de interesse da empresa. Entre em contato para conhecer mais sobre os serviços que compõem o Radar de Fomento.

Autora:

O distanciamento da área técnica e financeira pode prejudicar a utilização da Lei do Bem 4

Gabriela Zanol é graduada em Administração de Empresas pela Pontifica Universidade Católica de Minas Gerais – Puc Minas. Na ABGI, atua em projetos de captação de recursos e incentivos ficais à inovação tecnológica com foco na análise fiscal dos benefícios.

Como fomentar mais e melhor nas empresas? 9

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Ir para o topo

Contato

Tem alguma dúvida? Estamos aqui para ajudar!

Entre em contato