Estamos preparando um novo site, enquanto isso, leia mais sobre a nova marca.

Finep disponibiliza R$ 1,5 bilhões para fomentar Cidades Inovadoras e Inovação em Educação

Oportunidade de fomento para empresas de todos os setores

Compartilhe:


Nos últimos dias, a Finep juntamente com o MCTIC, lançou duas novas linhas voltadas para o desenvolvimento do país.

Uma delas é a linha Cidades Inovadoras que tem por objetivo financiar as atividades de inovação em prol do desenvolvimento sustentável das regiões brasileiras. Neste primeiro momento são quatro setores que receberam o apoio de forma prioritária:

  • Saneamento e Recursos Hídricos: tratamento, compostagem, aproveitamento de água da chuva;
  • Mobilidade Urbana: implantação de sistemas de transporte e circulação que priorizem a eficiência e a redução de emissões;
  • Eficiência energética: instrumentações – processos – programas;
  • Energias Renováveis: tecnologias e sistemas para energia fotovoltaica – eólica – biomassa.

Essa linha é resultado da descentralização da Finep, uma vez que a operacionalização será por meio de bancos de desenvolvimento, agências de fomento e outras instituições financeiras, que repassarão recursos a prefeituras, governos estaduais e empresas de economia mista ou empresas privadas interessadas em desenvolver projetos de inovação que beneficiem suas áreas de influência local/regional.

A taxa de juros será de CDI (Certificados de Depósito Interbancário –  acumulado de 2018: 2,64%) + 4,0% a.a. (remuneração Finep) e a remuneração do agente será negociada entre a instituição e o cliente.

O prazo de carência será de até 24 meses e o prazo de amortização, de até 96 meses. A Finep terá participação de até 100% do valor do Plano Estratégico de Inovação (PEI).

Outra iniciativa lançada, com parceria com o MEC, é a Ação de Fomento à Inovação em Educação – Finep Educação. A iniciativa visa apoiar o aprimoramento ou desenvolvimento de novos produtos, processos e serviços e priorizar soluções inovadoras nas áreas de tecnologias digitais, interatividade e de ferramentas para atendimento aos alunos.

A linha prevê o financiamento de metodologias de ensino que propiciem uma nova dinâmica no processo de aprendizagem; de práticas de gestão acadêmica baseadas em conhecimento e inovação, e de estruturação de ambientes virtuais de aprendizagem por meio da integração de tecnologias, materiais e conteúdos.

Serão apoiados ainda projetos de criação de núcleos de inovação com equipe técnica e científica que identifiquem, promovam e executem ações de integração universidade/ empresa/governo.

Podem apresentar projetos instituições privadas brasileiras de ensino básico, médio e superior e empresas que desenvolvem tecnologias e inovação no setor. A solicitação de financiamento pode ser feita por instituições com pelo menos três anos de funcionamento. Os interessados deverão apresentar receita operacional bruta superior a R$ 16 milhões. Os projetos devem ser de, no mínimo, R$ 3 milhões.

As condições operacionais desse financiamento ainda não foram publicadas, mas espera que sejam melhores que as das linhas Finep Inovação.

Sua empresa tem interesse em conhecer algumas das oportunidades acima? Entre em contato com a ABGI Brasil e conheça como podemos ajuda-los no acesso a essas oportunidades de fomento.

 

Panorama dos recursos financeiros para inovação pelo setor de software


Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Ir para o topo

Contato

Tem alguma dúvida? Estamos aqui para ajudar!

Entre em contato