Estamos preparando um novo site, enquanto isso, leia mais sobre a nova marca.

Finep e o BNDES lançam o PAISS Agrícola

Edital destina R$ 1,48 bilhão para inovação no setor sucroenergético

Compartilhe:


A Finep e o BNDES lançaram nesta segunda-feira (17/02), em São Paulo, o programa PAISS Agrícola (Plano de Apoio Conjunto à Inovação Tecnológica Agrícola no Setor Sucroenergético). A Inventta BGI esteve presente no evento de lançamento do programa, na sede da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica),  que contou com a presença dos presidentes Glauco Arbix, da Finep, Luciano Coutinho, do BNDES, Elizabeth Farina, da Unica, e do ministro de Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp.

Com total de R$ 1,48 bilhão, entre recursos reembolsáveis e não reembolsáveis, a serem distribuídos para as operações contratadas no período de 2014 a 2018, o PAISS Agrícola apoiará planos de negócio com foco em inovações que promovam o desenvolvimento, a produção pioneira e a adaptação de sistemas industriais nas cadeias produtivas de cana-de-açúcar e de outras culturas energéticas compatíveis com o sistema agroindustrial.

O PAISS Agrícola foi formatado nos moldes do PAISS (Apoio à Inovação Tecnológica Industrial dos Setores Sucroenergético e Sucroquímico), lançado em 2012 , que aprovou recursos de R$ 3 bilhões para projetos inovadores na área de etanol celulósico e outras tecnologias que usassem a cana-de-açúcar como matéria-prima. Uma das novidades do novo edital é o processo de seleção simplificado, com uma etapa única que compreende a avaliação dos Planos de Negócios e a Indicação dos Planos de Suporte Conjunto.

A fim de facilitar a compreensão deste mecanismo, com data limite de 16/05/2014 para envio do Plano de Negócios, preparamos um breve resumo com informações mais objetivas sobre o tema.


OBJETIVO

Apoiar Planos de Negócio com foco em inovações que promovam o desenvolvimento, a produção pioneira e a adaptação de sistemas industriais nas cadeias produtivas da cana-de-açúcar e de outras culturas energéticas compatíveis, complementares e/ou consorciáveis com o sistema agroindustrial da cana-de-açúcar.

 

LINHAS TEMÁTICAS

  1. Novas variedades de cana, sobretudo: aquelas voltadas aos ambientes de produção das regiões de fronteira; mais adequadas à mecanização agrícola; e/ou com maiores quantidades de biomassa e/ou ATR, com ênfase na utilização de melhoramento transgênico;
  2. Máquinas e implementos para plantio e/ou colheita, bem como para coleta de palha e/ou resíduos, com ênfase na ampliação do uso de técnicas de agricultura de precisão;
  3. Sistemas integrados de manejo, planejamento e controle da produção;
  4. Técnicas mais ágeis e eficientes de propagação de mudas e dispositivos biotecnológicos inovadores para o plantio e;
  5. Adaptação de sistemas industriais para culturas energéticas compatíveis, complementares e/ou consorciáveis com o sistema agroindustrial do etanol produzido a partir da cana-de-açúcar.

 

CONDIÇÕES

Público Alvo:  Poderão participar do processo de seleção empresas brasileiras, de qualquer porte, que tenham interesse em empreender atividades de inovação relacionadas às tecnologias descritas nas linhas temáticas, bem como em produzir e comercializar os produtos e serviços resultantes dessas atividades.

Os Planos podem ser apresentados individualmente ou em parceria com outras empresas ou instituições de pesquisa científica e tecnológica (ICTs).

Condições: Os Planos de Negócio deverão ter valor mínimo de R$ 20 milhões com prazo de execução de até 48 meses, e deverão ser desenvolvidos preferencialmente no território nacional.

Clique aqui para acessar o edital completo.

 


Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Ir para o topo

Contato

Tem alguma dúvida? Estamos aqui para ajudar!

Entre em contato