Estamos preparando um novo site, enquanto isso, leia mais sobre a nova marca.

Oportunidades de fomento para o setor de calçados e confecção

Conheça os recursos financeiros à PD&I disponíveis para as empresas do setor

Compartilhe:


No post “O Setor de Calçados e Confecção e a Indústria 4.0” mostramos a importância do avanço em termos tecnológicos para o setor, trazendo inúmeros benefícios, gerando inovação e tornando a empresa mais competitiva. Indicamos as principais ações necessárias para que a empresa inicie seu processo de digitalização e terminamos falando das dificuldades enfrentadas pelas empresas para a implementação de todas essas transformações tecnológicas necessárias para alcançar o que chamamos de Indústria 4.0, sendo um deles os recursos financeiros.

Uma boa oportunidade para as empresas está relacionada à captação de recursos governamentais, que tem como principal objetivo compartilhar os riscos tecnológicos de um projeto de inovação, tornando a empresa mais competitiva. Através dos órgãos de fomento (BNDES, FINEP, FAPs estaduais), o governo oferece diferentes formas de estimular a inovação, seja através de apoio financeiro direto ou indireto e de outras formas de apoio. O mapa de oportunidades abaixo mostra as diversas possibilidades.

Mapa de Oportunidades

Mapa de Fomento à Inovação 2
Fonte: ABGI

Neste texto, mencionaremos alguns dos instrumentos de apoio direto possíveis para o desenvolvimento de projetos de inovação do setor de calçados e confecção. Cada instrumento possui sua particularidade, e envolve o tipo de recurso (não reembolsável, reembolsável e recursos humanos), o público alvo (especificando, se for o caso, o porte da empresa contemplada com o recurso), se há necessidade de parcerias (empresas e universidade/ICT/Startup), a condição do apoio e os itens financiáveis. A seguir citamos alguns instrumentos referentes aos recursos não-reembolsáveis, reembolsáveis e de recursos humanos.

1. Recursos Não-Reembolsáveis

Os recursos não reembolsáveis são aqueles onde não é necessária sua devolução à fonte de fomento, sendo disponibilizados às empresas através da subvenção econômica ou às ICTs por meio de instrumentos cooperativos ICT/Empresa.

Dentre as iniciativas recentes, podemos citar o Embrapii, o Programa Conexão Startup Indústria e o Edital de Inovação para a Indústria (IOT).

Embrapii

Voltado para empresas de todos os portes, o edital possui fluxo contínuo, e estimula a parceria com uma ICT credenciada pela Embrapii[. Cada unidade possui uma competência, que será importante para a parceria no desenvolvimento do projeto proposta pela empresa. A figura abaixo cita algumas unidades com competências voltadas para as tecnologias utilizadas na indústria 4.0. Vale destacar que a empresa parceira e a instituição de pesquisa são titulares das Propriedades Intelectuais resultantes na proporção de 50% e 50% dos recursos aplicados nos projetos. As etapas de PD&I apoiadas vão desde a pesquisa aplicada, passando pelo desenvolvimento experimental, até a fase de escalonamento industrial.

2. Recursos Reembolsáveis

Os recursos reembolsáveis são aqueles que apresentam taxas de juros subsidiadas, com prazos de pagamento de até 20 anos. FINEP, BNDES e Banco do Nordeste disponibilizam alguns instrumentos de financiamento como mostrado a seguir.

Finep Inovação e Finep Conecta

O apoio da Finep abrange todas as etapas e dimensões do ciclo de desenvolvimento científico e tecnológico: pesquisa básica, pesquisa aplicada, inovações e desenvolvimento de produtos, serviços e processos. As empresas e outras organizações interessadas em obter crédito podem apresentar seus Planos Estratégicos de Inovação à Finep a qualquer tempo.

O programa Finep Inovação apresentado abaixo mostra os principais itens financiáveis e condições de apoio.

Já o Programa Finep Conecta se destina a apoiar Empresas Brasileiras que tenham projetos em parceria com ICTs e que possuam elevado grau de inovação e potencial de geração de externalidades. A Financiadora criou este programa por considerar que as Instituições de Pesquisa e as Universidades possuem grande valor potencial às empresas, especialmente quanto a recursos humanos de qualidade, infraestrutura de pesquisa avançada e tecnologias disponíveis para transferência e licenciamento.

Para as empresas, a Finep considera que um maior grau de cooperação alavanca o acesso a tecnologias e conhecimentos, favorecendo o desenvolvimento de inovações mais disruptivas. Já para as Instituições Científicas, Tecnológicas e de Inovação e Universidades, essa cooperação pode significar o desenvolvimento de pesquisas mais relevantes, melhor qualificação de seus pesquisadores, além de uma fonte adicional de recursos.

O apoio da Financiadora à inovação para estes programas ocorre dentro das seguintes Linhas de Apoio:

  • Inovação pioneira: inovação que apresentam elevado grau de inovação e de relevância para o setor econômico beneficiado.
  • Inovação para competitividade: inovação centrada no desenvolvimento ou significativo aprimoramento de produtos, processos ou serviços que tenham também potencial de impactar o posicionamento competitivo da empresa no mercado.
  • Inovação para desempenho: inovações de produtos, processos ou serviços no âmbito da empresa. O projeto pode estar centrado em atualização tecnológica, por meio da absorção ou aquisição de tecnologia, sendo capazes de impactar na produtividade da empresa, em sua estrutura de custos ou no desempenho de seus produtos e serviços.
  • Inovação Crítica: esta linha se aplicará a propostas demandadas pelo governo que expressem a necessidade de desenvolvimento tecnológico para atendimento a prioridades nacionais de interesse estratégico.
  • Pré-investimento: nessa linha se enquadram projetos de pré-investimento, que incluem estudos de viabilidade técnica e econômica, estudos geológicos, além de projeto básico, de detalhamento e executivo.

As condições de pagamento estão detalhadas a seguir e está relacionada com a linha de apoio.

BNDES Finem Inovação

O BNDES Finem é um programa com linhas de financiamento acima de R$ 10 milhões voltadas para projetos de investimento em inovação. Ele tem como objetivo apoiar o aumento da competitividade por meio de investimentos em inovação compreendidos na estratégia de negócios da empresa.

Cada recurso reembolsável, detalhado anteriormente, possui sua peculiaridade, principalmente relacionado aos itens financiáveis e às condições de apoio. É necessária uma análise de cada um desses elementos para a escolha da melhor opção em termos de financiamento do projeto de inovação a ser submetido pela empresa.

FNE Inovação

O Banco do Nordeste dispõe hoje de uma variedade de linhas de crédito distribuídas nos principais setores do mercado. Cada um desses setores conta com programas de financiamento específicos para a sua atividade.

O Programa de Financiamento à Inovação (FNE Inovação) tem como objetivo promover a inovação em produtos, serviços, processos e métodos organizacionais nos empreendimentos. A figura a seguir apresenta informações sobre o programa.

3. Recursos Humanos

Um outro incentivo ao desenvolvimento de projetos de inovação nas empresas se refere à concessão de bolsas para ampliar o número de profissionais qualificados em projetos de inovação. Descrevemos a seguir dois programas promovidos pelo IEL e CNPq: Inova Talentos e Inova Global.

Inova Talentos

O programa Inova Talentos é uma parceria entre CNPq, MCTIC e IEL e apresenta diversos benefícios. O programa tem como objetivo principal capacitar os profissionais em atividades de inovação no setor empresarial brasileiro e estimular a indústria a manter-se competitiva, diversificada e inovadora. Nele, as empresas enviam seus projetos de inovação para o IEL, sendo avaliados por uma comissão nacional formada por membros do CNPq e especialistas em inovação. Estando o projeto selecionado, os novos talentos poderão candidatar-se aos desafios propostos e enviar suas soluções. Há uma capacitação dos tutores das empresas para orientar os bolsistas, sendo estes integrados em uma rede voltada para inovação. Como próximos passos, tutores e novos talentos irão elaborar, validar o projeto de inovação com o IEL e desenvolvê-lo. Como aporte, a empresa irá pagar a bolsa do profissional conforme sua modalidade.

Inova Global

O programa visa promover intercâmbios profissionais para a execução de projetos empresariais de inovação, por meio de concessão de bolsas de formação e capacitação, tanto no exterior, quanto no Brasil. O objetivo principal é auxiliar a indústria brasileira na construção de conhecimento aplicável e na consolidação de parcerias internacionais.

O Inova Global conecta a indústria brasileira a parceiros internacionais de referência em inovação e oferece banco de talentos para seleção de pesquisadores. Durante todo o processo, a empresa recebe o apoio do IEL, desde a escolha do bolsista até a execução do plano de trabalho. Para participar, é preciso apresentar um projeto de inovação prevendo a viagem de um bolsista para intercâmbio em outra empresa ou o recebimento de um pesquisador estrangeiro. Durante todo o processo, a empresa recebe o apoio do IEL, desde a escolha do bolsista até a execução do plano de trabalho.

Estes são exemplos de alguns instrumentos de apoio disponíveis às empresas e que podem auxiliar no desenvolvimento de projetos de inovação do setor de calçados e confecção, inclusive para projetos voltados ao tema indústria 4.0. É um caminho possível para acelerar a difusão de tecnologias no setor e acompanhar os avanços em relação à inovação.

Considerando as diferentes oportunidades de fomento apresentadas, como fazer a escolha do que melhor se adeque ao projeto de inovação proposto? Vários fatores devem ser analisados, tanto em relação às condições de cada edital, quanto da estratégia interna da empresa. Um caminho interessante a ser avaliado é fazer um mix de oportunidades de fomento para o projeto de inovação em análise, ou seja, um mesmo projeto pode receber recursos de diferentes fontes, de acordo com itens que poderão ser financiados bem como em relação as atividades de PD&I. Com isso, a empresa otimiza seus investimentos em inovação e aumenta a possibilidade de desenvolvimento de projetos mais disruptivos.

A ABGI tem uma metodologia estruturada para apoiar as empresas na estratégia de combinação dos diferentes recursos para financiar todas as etapas de desenvolvimento de um Projeto. Ficou interessado? Entre em contato conosco e conheça as principais oportunidades de recursos financeiros para apoiar a estratégia de transformação da sua empresa.


A inovação no setor elétrico 2


Por Ludmila Aquino
Graduada em Engenharia Química pela UFMG e mestre em Ciência de Alimentos pela UFLA. Na ABGI Brasil, coordena projetos de incentivos fiscais à inovação tecnológica e captação de recursos financeiros para clientes de diversos setores da indústria.

Como aumentar a segurança jurídica no uso da Lei do Bem 1

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Ir para o topo

Contato

Tem alguma dúvida? Estamos aqui para ajudar!

Entre em contato