Estamos preparando um novo site, enquanto isso, leia mais sobre a nova marca.

O novo ambiente de parcerias do Brasil

Plataforma iTec cria conexões entre empresas com desafios de inovação e aquelas com propostas de solução

Compartilhe:


radar-plataforma-itec

Está no ar desde o dia 11 de março uma nova iniciativa da Secretaria de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (SETEC), órgão vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI): a Plataforma iTec.

O projeto tem como propósito reunir grandes empresas e parceiros com conhecimento de fronteira em um ambiente colaborativo, promovendo o desenvolvimento tecnológico por meio da inovação aberta. A plataforma foi desenvolvida pela Associação Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento das Empresas Inovadoras (Anpei) com assessoria da Inventta+ e financiamento do MCTI e da Unesco.

O princípio é bastante simples: uma empresa que identifica algum problema interno de inovação acessa a plataforma e lança o chamado Desafio Tecnológico, ou seja, apresenta a demanda para a rede. Outros usuários que julgam ser aptos a resolver o problema, propõem soluções, sejam eles grandes empresas, empresas incubadas, startups, parques tecnológicos, instituições científicas e tecnológicas (ICTs), universidades ou institutos de pesquisa públicos e privados. A empresa que lançou o desafio irá, então, selecionar a proposta que acredita ser a mais efetiva e estabelecer contato com o proponente.

 

Fluxo de funcionamento da Plataforma iTec

fluxo-funcionamento-plataforma-itec

Diferencial

O que distingue a Plataforma iTec de um contato direto empresa/fornecedor é que a proposta não se baseia em uma simples relação comercial, mas no estabelecimento de parcerias, gerando resultados positivos para ambos os atores do processo. Entre as possibilidades elencadas no site da iTec estão a criação de spin-offs, joint-ventures, bolsas de pesquisa, acordos de consultoria, licenciamento de tecnologias etc.

Se, por um lado, a parceria pode gerar para a empresa demandante uma redução de custos, uma nova fonte de receita e acesso a novas tecnologias, para a solucionadora pode ser uma oportunidade de ter acesso a recursos e relacionamentos, além de ganhos de visibilidade e credibilidade.

Nessa primeira fase da Plataforma o MCTI definiu oito áreas prioritárias (com suas respectivas subáreas) em que a ferramenta irá atuar:

  • Nanotecnologia
  • Biotecnologia
  • Tecnologia da Informação e Comunicação
  • Fármacos e Complexo Industrial da Saúde
  • Energia
  • Fomento da Economia Verde
  • Aeroespacial e Complexo Industrial da Defesa
  • Mineração

Companhias como Vale, Embraer, Pirelli e Bosch são algumas das que já estão fazendo uso da plataforma para lançarem seus desafios. Empresas que também desejarem se integrar à Plataforma iTec, sejam como demandantes ou solucionadoras, podem acessar o site da ferramenta clicando aqui. O cadastro e a participação na rede são inteiramente gratuitos.

No site também é possível encontrar informações mais detalhadas sobre o funcionamento da plataforma e guias com respostas às principais dúvidas.


Comentários

Ir para o topo

Contato

Tem alguma dúvida? Estamos aqui para ajudar!

Entre em contato