Estamos preparando um novo site, enquanto isso, leia mais sobre a nova marca.

Novas perspectivas na ABGI Brasil

Maria Carolina, nova CEO da ABGI Brasil, conta um pouco da sua experiência e sobre seus planos de gestão da empresa

Compartilhe:


No mês de agosto, Maria Carolina Rocha, assumiu o cargo de CEO na ABGI Brasil. Maria Carolina é formada em Direito, com especialização em Direito Tributário, ambos pela Faculdade de Direito Milton Campos, e faz parte da equipe da empresa desde a sua fundação, passando por diversos cargos e experiências, se tornando uma profissional bem preparada para assumir o desafio junto ao restante da equipe de gestão e operação, que permaneceu a mesma após a reestruturação.

A seguir Maria Carolina conta um pouco da sua experiência na ABGI Brasil e sobre seus planos de gestão da empresa e oportunidades que vislumbra para os clientes.

 

Como você chegou na ABGI? Como foi sua atuação ao longo desses 12 anos de experiência?

Página Inicial 29Fui contratada em 2007, pela Christimara Garcia (sócia-fundadora da empresa) para apoiar na apuração dos incentivos fiscais à inovação tecnológica da recém aprovada Lei do Bem, bem como atuar na revisão da utilização de outros incentivos fiscais para empresas, como Lei Rouanet e Lei de Incentivo ao Desporto.

Como estou no negócio desde o início, sendo inclusive a primeira funcionária da ABGI Brasil, tive a oportunidade de atuar em todas as frentes de negócios da empresa, principalmente na gestão estratégica de recursos financeiros e processos para inovação, coordenando equipes na análise dos projetos e dispêndios com inovação, realizando o enquadramento legal e avaliação fiscal dos benefícios da Lei do Bem nos mais diversos setores, como mineração, automotivo, óleo e gás, energia, siderurgia, tecnologia da informação, alimentício, papel e celulose dentre outros.

Também participei da construção dos demais produtos da empresa, fruto de um amadurecimento natural do negócio. Junto com outros colegas, desenhamos e aplicamos nos nossos clientes soluções vislumbrando outras oportunidades de recursos financeiros e estruturação de estratégia e processos com foco em inovação como por exemplo, incentivos fiscais setoriais (Lei do Informática, Inovar Auto, Rota 2030), captação de recursos, gestão de projetos de inovação e estruturação de Centros de PD&I.

Nos últimos anos comecei a me envolver no desenvolvimento de novos negócios e fortaleci a área de marketing da empresa, o que me permitiu desenvolver outras habilidades de gestão, dentre elas como melhor compreender as necessidades dos clientes e a traduzi-las em propostas de trabalho mais adequadas às suas demandas.

Qual foi o seu papel na integração da ABGI Brasil aos sócios estrangeiros?

Quando as aquisições aconteceram, eu apoiava a Christimara Garcia em atividades relacionadas à estratégia da ABGI Brasil. Durante as aquisições auxiliei na integração operacional, financeira e comercial das empresas. Primeiramente, pela Braithwaite, em 2013, em que passei um período em Houston – EUA, e posteriormente, na aquisição pelo ABGI Group, em 2017, quando liderei a estratégia de transição para a marca ABGI Brasil e tive a oportunidade de troca de conhecimentos e boas práticas com os líderes do grupo na matriz em Lyon-França.

Esse momento foi muito rico de aprendizados e me permitiu a identificação de oportunidades para amadurecimento do negócio e de soluções globais e completas para nossos clientes e colaboradores.

“A escolha da Maria Carolina para o cargo de CEO reforça nosso compromisso em apoiar a liderança local com visão global de oportunidades. Maria esteve junto a Christimara Garcia em decisões estratégicas da empresa e com certeza continuará realizando o excelente trabalho iniciado pela Christimara que continua como sócia e conselheira”, afirmou Bruno Demortiere, CEO do ABGI Group, no comunicado para todas as unidades do grupo.

Você acompanhou toda a jornada desde o começo, com os primeiros clientes. Como é estar agora à frente da ABGI?

É uma grande honra estar à frente desta equipe que tenho tanto carinho. Sempre nos esforçamos para manter o “ar” da empresa, buscando eficiência e leveza no dia-a-dia. Nosso diferencial é nosso modo de trabalhar, relacionar e propor soluções conjuntas com os clientes, a partir dos nossos conhecimentos técnicos e experiências.

O novo cargo é apenas uma continuidade do trabalho que venho desenvolvendo na empresa, acredito na liderança colaborativa, horizontal, baseada na confiança e autonomia. ABGI Brasil está em busca de um modelo de auto-gestão e transparência, no qual os colaboradores possam ser os protagonistas de suas carreiras.

Quero continuar acompanhando a equipe, propondo mais visões estratégicas aos clientes e seguindo as mudanças do mercado. Estamos observando a transformação digital das empresas, e maior aproximação com startups no desenvolvimento de soluções inovadoras. Acredito que os desafios do mercado brasileiro serão superados com a inovação.

O que os clientes e parceiros podem esperar nessa nova etapa?

Estamos felizes como o nosso atual sucesso, porém ansiosos para realizar ainda mais para nossos clientes e pelo ecossistema de inovação. Por isso, nos preparamos por seis meses para este processo de mudança de governança. Foi um período em que discutimos todos os aspectos do negócio, levantamos todas as competências necessárias e construímos um novo modelo de diretoria executiva. Apesar de estar a frente da ABGI Brasil, estou muito bem assessorada por um forte grupo executivo. Temos Pollyana Souza – Diretora de Operações, Marina Loures – Diretora de Inovação, e Carina Leão – Diretora de Impostos e Relações Institucionais.

Na prática, isto significa uma maior sustentabilidade financeira, atração e retenção de talentos, proximidade com associações setoriais, e foco na entrega de valor em forma de serviços que realmente impactam o negócio dos nossos clientes.

Já vemos reflexos com para nossa equipe, com a intensa agenda de treinamentos internos para capacitação e alinhamento, e na participação do GT2 da AEA para construção do decreto do Rota 2030.

Também estamos executando novos serviços desafiadores, como o Global Funding (recomendação dos países para realização dos projetos de inovação, tendo como pano de fundo para tomada de decisão às oportunidades de recursos financeiros à inovação), o Ranking de Projetos (matriz de priorização do portfólio com base nas oportunidades de fomento e incentivos fiscais), Mix de Fomento (combinação de diferentes recursos para todas as etapas de desenvolvimento de um projeto), e ainda, nosso apoio às empresas no investimento em FIPs. Para melhor eficiência no atendimento aos nossos clientes, estamos estudando ferramentas digitais que possam trazer com velocidade às respostas que as empresas estão buscando.

Continuaremos observando as oportunidades para nossos clientes e construindo o nosso futuro.


Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Ir para o topo

Contato

Tem alguma dúvida? Estamos aqui para ajudar!

Entre em contato