Estamos preparando um novo site, enquanto isso, leia mais sobre a nova marca.

O que é inovação

“Inovação é a exploração com sucesso de novas ideias.”
Nick Balding

O conceito de inovação é bastante variado, dependendo, principalmente, da sua aplicação. De forma sucinta, a ABGI considera que inovação é a exploração de novas ideias com sucesso . E sucesso para as empresas significa, por exemplo,  aumento de faturamento, acesso a novos mercados, aumento das margens de lucro, entre outros benefícios.

Dentre as várias possibilidades de inovar, aquelas que se referem a inovações de produto ou de processo são conhecidas como inovações tecnológicas. Outros tipos de inovações podem se relacionar a novos mercados, novos modelos de negócio, novos processos e métodos organizacionais, ou até mesmo, novas fontes de suprimentos. Confira abaixo alguns conceitos importantes sobre “O que é inovação ?”

A inovação: definição, conceitos e exemplos

As pessoas frequentemente confundem inovação e processos de inovação com melhoria contínua e processos relacionados a esse tema. Para que uma inovação seja caracterizada como tal, é necessário que seja causado um impacto significativo. As melhorias contínuas, normalmente, não são capazes de criar vantagens competitivas de médio e longo prazo.

 


Tipos de inovação

As diferentes formas de inovação podem ser classificadas de diversas maneiras.

Destacamos aqui duas destas visões, quanto ao objeto focal da inovação e quanto ao seu impacto.

 

Objetivos focais da inovação

Inovação de produto:

  • Consiste em modificações nos atributos do produto, com mudança na forma como ele é percebido pelos consumidores.

Exemplo: automóvel com câmbio automático em comparação ao “convencional”.

 

Inovação de processo:

  • Trata de mudanças no processo de produção do produto ou serviço. Não gera necessariamente impacto no produto final, mas produz benefícios no processo de produção, geralmente com aumento de produtividade e redução de custos.

Exemplo: automóvel produzido por robôs em comparação ao produzido por operários humanos.

 

Inovação de modelo de negócio:

  • Considera mudanças no modelo de negócio. Ou seja, na forma como o produto ou serviço é oferecido ao mercado. Não implica necessariamente em mudanças no produto ou mesmo no processo de produção, mas na forma como que ele é levado ao mercado.

Exemplo: automóvel é alugado ao consumidor, que passa a pagar uma mensalidade pelo uso do veículo, com direito a seguro, manutenção e troca pelo modelo mais novo a cada ano; em comparação ao modelo de negócio tradicional, em que o veículo é vendido.

Entenda melhor a diferença entre estes conceitos no texto Inovação de Produto x Inovação de Processo

 


Impacto da inovação

Inovação Incremental:

  • Reflete pequenas melhorias contínuas em produtos ou em linhas de produtos. Geralmente, representam pequenos avanços nos benefícios percebidos pelo consumidor e não modificam de forma expressiva a forma como o produto é consumido ou o modelo de negócio.

Exemplo: evolução dos smartphones, em que a cada versão são adicionadas novas funcionalidades como reconhecimento facial e ganho de qualidade da câmera, mas sem modificação substancial no produto.

 

Inovação Radical:

  • Representa uma mudança drástica na maneira que o produto ou serviço é consumido. Geralmente, traz um novo paradigma ao segmento de mercado, que modifica o modelo de negócios vigente.

Exemplo: evolução do CD de música para as plataformas de streaming de música.

Aprofunde mais sobre os impactos da inovação no texto Inovação Radical x Inovação Incremental

 


A importância de inovar

Considerando que as inovações são capazes de gerar vantagens competitivas a médio e longo prazo, inovar torna-se essencial para a sustentabilidade das empresas e dos países no futuro.

“Aqueles que inovam ficam em posição de vantagem em relação aos demais.”

A inovação tem a capacidade de agregar valor aos produtos de uma empresa, diferenciando-a, ainda que momentaneamente, no ambiente competitivo. Ela é ainda mais importante em mercados commoditizados. Ou seja, com alto nível de competição e cujos produtos são praticamente equivalentes entre os ofertantes. Aqueles que inovam neste contexto, seja de forma incremental ou radical, de produto, processo ou modelo de negócio, ficam em posição de vantagem em relação aos demais, porque permitem que as empresas acessem novos mercados, aumentem suas receitas, realizem novas parcerias, adquiram novos conhecimentos e aumentem o valor de suas marcas.

Entender o conceito de inovação e praticá-lo demanda tempo, dedicação e investimentos. Entretanto, o que se pode perceber é que as empresas que se tornam verdadeiramente inovadoras não se arrependem de ter tomado esse caminho.

Obviamente, os benefícios da inovação não se limitam às empresas. Para os países e regiões, as inovações também possibilitam o aumento do nível de emprego e renda.

 


A dinâmica da inovação

A maioria das grandes empresas possuem áreas inteiras dedicadas à inovação, com laboratórios de pesquisa e desenvolvimento (P&D) que contam com diversos pesquisadores. Apesar deste papel central exercido pelas empresas, a interação com parceiros é fundamental. Há um conjunto de instituições que  formam o que conhecemos como sistema de inovação: universidades, centros de pesquisa, startups, agências de fomento, investidores, governo e outros tipos de organizações.

“As empresas são o centro da inovação. É por meio delas que as tecnologias, invenções, produtos, enfim, ideias, chegam ao mercado.”

Esses parceiros têm diversas funções, desde a realização externa de pesquisa e de desenvolvimento de produtos e processos, até a aplicação de investimentos ou subsídios.

Uma tendência que está se tornando cada vez mais forte é um modelo inovação aberta (ou open innovation), onde as empresas vão buscar fora de seus centros de P&D ideias e projetos que podem ajudá-las a agregar diferenciais competitivos.

 


Como inovar

Para que as empresas realizem inovações é necessário que elas, em primeiro lugar, tomem consciência da importância de inovar no cenário competitivo vigente.

“Não há como se tornar uma empresa inovadora sem dar a devida importância ao tema.”

Em seguida, as empresas devem entender o que é inovação e qual é a sua dinâmica. A partir daí, elas podem definir uma estratégia que deve estar alinhada aos objetivos da organização e à sua visão de futuro.

A atenção para o futuro é uma premissa para a empresa inovar.

O próximo passo é desenvolver e internalizar ferramentas de gestão do processo de inovação. Essas soluções devem ser customizadas para cada realidade. Para isso, devem ser levados em consideração o tamanho da empresa, o setor de atuação, a cultura e a estrutura organizacional, os recursos disponíveis, o sistema de agentes no qual ela está inserida, a visão de futuro e suas ambições.

Para ajudar as empresas a inovar mais e melhor, a ABGI Brasil é um consultoria em gestão estratégica dos recursos financeiros e processos para inovação. Apoiamos grandes empresas a otimizar os investimentos em PD&I e reduzir os riscos de inovar.


Captação de recursos 5


Indo além

Caso queira se aprofundar no tema, sugerimos a leitura dos diversos artigos, cases e notícias disponíveis no nosso blog, o Radar Inovação. Além de informar sobre alguns dos principais acontecimentos no ambiente da inovação, o veículo eletrônico traz recomendações de livros, vídeos e eventos relacionados à área.

Leia também

Ir para o topo

Contato

Tem alguma dúvida? Estamos aqui para ajudar!

Entre em contato