Estamos preparando um novo site, enquanto isso, leia mais sobre a nova marca.

Bancos de Desenvolvimento e apoio aos critérios ESG

Bancos disponibilizam taxas menores para práticas sustentáveis.

Compartilhe:


As discussões acerca dos critérios ESG (Environmental, Social, and Governance) aumentaram nos últimos anos, levando muitos gestores, considerar como incorporar as práticas em seu portfólio de projetos.

Os investimentos ESG visam aumentar os “investimentos responsáveis”, indicando uma transição para uma economia sustentável, porém apesar do atual apoio do mundo corporativo esta transição demanda investimentos relevantes para as empresas.

A relevância do tema e consequente demanda por recursos, originou novas possibilidades de captação de recursos reservados ao desenvolvimento de projetos ligados a este tipo de iniciativa, demonstrando a importância dos bancos de desenvolvimento, que são os grandes responsáveis pelo financiamento a longo prazo.

Leia também: https://brasil.abgi-group.com/radar-inovacao/bancos-comerciais-x-bancos-de-desenvolvimento/

BNDES

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) tem incorporado o apoio a práticas ESG, no país, de diferentes formas, sendo uma delas através de financiamentos, que apresentam condições melhores a empresas que assumirem e cumprirem metas de avanço em seu desempenho ambiental, social e de governança.

O programa chamado BNDES Crédito ASG, é o apoio direto (solicitação feita diretamente ao BNDES), permite a concessão de empréstimos de até R$ 150 milhões por grupo econômico, com destinação livre, sem relação necessária com um projeto de investimento, para as empresas que se comprometerem a melhorar seus indicadores de sustentabilidade.

A taxa de juros é composta pelo Custo Financeiro (TLP ou Selic) + Remuneração Básica do BNDES a partir de 1,7% a.a, caso o cliente apresente o cumprimento das metas estabelecidas em contrato, este percentual poderá ser reduzido para até 1,3%. (https://www.bndes.gov.br/wps/portal/site/home/financiamento/produto/bndes-credito-asg )

Além da modalidade apresentada, o BNDES conta com outras oportunidades lançadas com a finalidade de financiar projetos de inovação, com soluções sustentáveis ou que promovam a sustentabilidade, abaixo alguns exemplos:

  • BNDES Finem – Meio Ambiente – Eficiência Energética: objetivo de financiar projetos voltados à redução do consumo de energia e aumento da eficiência do sistema energético nacional. (https://www.bndes.gov.br/wps/portal/site/home/financiamento/produto/bndes-finem-eficiencia-energetica)
  • BNDES Finem – Meio Ambiente – Produtos e processos sustentáveis: financiamento de investimentos em produtos ou processos que utilizem insumos provenientes de fontes renováveis como matérias primas, ou que possuam um menor impacto socioambiental. (https://www.bndes.gov.br/wps/portal/site/home/financiamento/produto/bndes-finem-meio-ambiente-produtos-processos-sustentaveis)
  • BNDES Finem – Meio Ambiente – Planejamento e Gestão: financiamento para projetos que contribuam para o aumento da capacidade das empresas em reduzir e mitigar riscos ambientais.
  • BNDES BLENDED FINANCE:  objetivo de financiar iniciativas de impacto e desenvolvimento sustentável do Brasil a partir da estrutura de Blended Finance (finanças híbridas), com o de propósito financiar o desenvolvimento de mercados e soluções financeiras.

Outros Bancos

Além do BNDES, existem outras instituições financeiras que fomentam a agenda ESG. O Desenvolve SP, possui uma Linha ESG que financia projetos que promovam a redução de emissões de gases de efeito estufa, a geração de energias renováveis, a eficiência energética, preservação da água, saneamento básico e tratamento de resíduos sólidos, além de financiar máquinas e equipamentos que promovam a redução de emissões de gases de efeito estufa e que minimizem o impacto da atividade produtiva no meio ambiente. A taxa de juros é a partir de 0,17% ao mês acrescido da SELIC, com um prazo total de 120 meses e carência de 36 meses.

Outro exemplo de destaque é o BDMG (Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais), que em 2021 mais de 60% dos financiamentos realizados foram para projetos relacionados a algum dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU. Como por exemplo o BDMG Sustentabilidade, que é uma linha de crédito, para viabilizar projetos de longo prazo, focados em geração de energia (projetos de energia fotovoltaica, pequenas Centrais Hidrelétricas (PCH), centrais de Geração Hidrelétrica (GCH), projetos de iluminação pública sustentável, projetos de eficiência energética.

A temática ESG está em alta e a tendência é que os recursos a serem investidos aumentem nos próximos anos, inclusive atrelados aos editais de subvenção econômica.

A Abgi está alinhada com esse novo momento e pode apoiar as empresas na busca por esses recursos.

Para saber mais sobre o assunto, acesse também o nosso e-book: ESG: um caminho para viabilizar a transformação por meio da inovação


Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Ir para o topo

Contato

Tem alguma dúvida? Estamos aqui para ajudar!

Entre em contato